A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE PERMISSÃO

O público de hoje é bastante seletivo quanto ao que permite chegar em suas telas e caixas de mensagens. Isso depois de, durante muito tempo, ter sido bombardeado por inúmeros anúncios que não eram de seu interesse, como o marketing era feito tradicionalmente, na base da repetição e de propagandas que invadiam as programações de todos os meios de comunicação.

Muitas empresas têm se preocupado mais com a imagem que transmitem aos seus clientes, evitando ser invasivas e impertinentes em sua comunicação.

É aí que entra o marketing de permissão, estratégia assertiva que respeita o espaço do cliente e busca conquistar seu interesse e engajamento.

O que é marketing de permissão?

Criado em 1999 pelo americano Seth Godin, este método representa uma modalidade do marketing em que primeiro a empresa busca o consentimento do cliente para, só então, dar início à comunicação e relacionamento com ele.

Isso quer dizer que uma promoção ou conteúdo só é compartilhado com quem demonstrou interesse prévio em recebê-los. Um exemplo muito conhecido é a assinatura para o recebimento de newsletters.

Muitas vezes isso é feito oferecendo “iscas” ao potencial cliente, como um conteúdo rico, um e-book ou uma oferta, que solicita o cadastro do e-mail e a autorização para o envio de mensagens.

A partir daí, a empresa consegue se beneficiar de ter um dado concreto, ou seja, um e-mail que o cliente realmente utiliza, e a outra parte é beneficiada com o recebimento de conteúdo que é de fato de seu interesse.

Quais as vantagens?

A primeira grande vantagem dessa estratégia está na credibilidade e imagem positiva que a empresa gera no público, afinal mostra que sua comunicação é respeitosa e não invasiva. Ela atrai os clientes de maneira natural, que permite uma abordagem diferenciada, além de ações mais direcionadas, gerando um relacionamento de confiança e proximidade.

Um dos resultados disso é a economia nas estratégias de marketing, pois a empresa concentra seus esforços para falar com pessoas que já demonstraram interesse em seu produto ou serviço, que têm mais chance de converter em negócio fechado.

Outra vantagem é que, diferente das empresas que enviam e-mail de maneira massiva e vão parar na caixa de SPAM da maioria das pessoas, quem pratica o marketing de permissão direciona suas mensagens para quem já havia autorizado o envio.

Para colocar essa estratégia em prática, o primeiro passo é implementar um formulário para captura de leads, em que os usuários poderão cadastrar o e-mail. É fundamental não quebrar o combinado, ou seja, não enviar nada além do que foi autorizado. Também é necessário oferecer a opção de descadastramento, pois os interesses e necessidades do cliente podem mudar e ele tem o direito de desejar encerrar o relacionamento, o que deve ser tão fácil quanto foi se cadastrar. 

Já conhecia o marketing de permissão? Se você gosta desse tipo de conteúdo, recomendo que me acompanhe nas redes sociais — Instagram, Facebook, LinkedIn e YouTube — para não perder as informações e dicas que compartilho.

Comentários

comentários

Post A Comment