INTELIGÊNCIA DE CONTEÚDO: como melhorar sua estratégia de marketing com dados

O marketing de conteúdo já é uma estratégia consolidada e nem há mais necessidade de ficar falando aqui sobre a importância de uma marca entregar conteúdo relevante para sua audiência, certo?

É inegável que as pessoas passam cada vez mais tempo conectadas, buscando entretenimento e informações sobre os mais diversos assuntos. O fato é que, por causa disso, hoje em dia tem muitas empresas acreditando que basta produzir textos e artigos e logo todo mundo estará consumindo.

Mas a verdade é que o marketing não pode ser feito de achismos, e para produzir um material realmente de valor para o público, é necessário avaliar muito bem o que falar e para quem falar.

E é aí que entra a inteligência na coleta e análise dados, que pode oferecer métricas, estatísticas e insights valiosos para melhorar os resultados de uma estratégia de marketing. Já deu para entender um pouco mais sobre o que é a inteligência de conteúdo, não é mesmo? Continue lendo que vou explicar alguns detalhes bem interessantes.

Por que utilizar inteligência de dados?

A primeira coisa importante a se destacar é que quando se trata de dados, existem diversos tipos. Os chamados dados “internos” são as informações que a empresa obtém nos sistemas que utiliza no dia a dia do seu próprio negócio, como ERP, CRM, Ferramentas de BI e Google Analytics. Já os dados “externos” são coletados no ambiente externo à empresa. Atualmente, a internet é sem duvida, o ambiente externo onde é mais simples encontrar o que as pessoas estão produzindo e consumindo.

Para uma boa estratégia de marketing, o interessante é pensar na coleta e análise de dados objetivos, inclusive números e estatísticas, provenientes de fontes confiáveis e validadas, para entender como criar um conteúdo que a sua audiência realmente deseja e/ou necessita. Por isso, não se assuste se alguém lhe disser que o marketing está ficando com uma “carinha” de ciência exata, pois seus resultados precisam ser cada vez mais mensuráveis e, na medida do possível, previsíveis. Todo esse cenário faz com que o foco de atenção dada à coleta e análise de dados seja visto com outros olhos pelos profissionais que querem produzir conteúdo assertivo.

Inteligência de conteúdo na prática

Algumas pessoas temem o avanço desenfreado das novas tecnologias e da inteligência artificial, acreditando, inclusive, que em algum momento, as máquinas substituirão os humanos em quase todas as atividades. Eu prefiro prosseguir acreditando no poder de superação do homem e na sua capacidade exclusiva de geração de empatia, para olhar o avanço tecnológico como algo positivo e que vem para facilitar o trabalho humano, nos ajudando a errar menos.

De maneira prática, a inteligência de conteúdo utiliza a tecnologia na coleta e análise de dados a partir dos “rastros” que os usuários deixam a cada vez que navegam na internet. Com base nas estatísticas de como os consumidores estão agindo e reagindo online, é possível traçar padrões de comportamento e oferecer um conteúdo mais relevante a essas pessoas.

Isso faz com que cresça o engajamento da marca e, consequentemente, o ciclo de vendas seja mais curto. Ao conseguir prever os próximos passos dos potenciais clientes, fica mais fácil atender suas expectativas. Lembre-se: o cliente hoje quer “receber” o que “pediu”! Antes de pensar em superação de expectativa, certifique-se de entregar o certo!

A inteligência de conteúdo faz com que seu material se destaque entre os outros tantos que estão sendo oferecidos. Faz com que seu conteúdo seja único e, além de clientes, você conquiste fãs para sua marca.

Ficou mais claro agora como a inteligência de conteúdo pode alavancar seu marketing com o uso da tecnologia na coleta e análise de dados? Tenho outro artigo aqui que acredito que vá gostar também: Matemarketing: entenda a importância dos números no marketing moderno.

Comentários

comentários

Post A Comment